A candidíase pode causar feridas? E como trata-las?

remedio para candidiase de repetição

A candidiase pode causar feridas? Essa é uma dúvida muito recorrente entre as mulheres que sofrem com esse mostro que é a cândida. Em nível avançado a candidíase pode sim causar infecções e graves feridas na vagina resultados das fortes coceiras. Por isso é muito importante seguir um tratamento correto para resolver o problema de verdade antes que ele avance e fique pior. Neste artigo você verá como a candidíase pode chegar ao nível de causar feridas na vagina e quais passos necessários para se livrar deste problema.

Quais os principais sintomas da candidíase

A região íntima tem uma série de bactérias que, quando o organismo está saudável, convivem harmonicamente e não causam perigos às mulheres.

Mas quando há condições favorecendo a proliferação delas, como uma queda de imunidade, esse pode ser o causador de uma série de incômodos.

A candidíase está entre eles.

Em média, estima-se que 3 em cada 4 mulheres vão ter pelo menos 1 episódio de candidíase ao longo da vida.

Os sintomas da candidíase vaginal ocorrem, normalmente, quando a imunidade do organismo se encontra baixa. Confira:

  • Corrimento vaginal de cor branca, parecido com leite coalhado;
  • Coceira intensa e sensação de ardência na região íntima;
  • Dor e ardência durante o contato íntimo e relações sexuais;
  • Inchaço e vermelhidão na região íntima.

A candidiase pode causar feridas

a candidiase pode causar feridas

Mulheres com esses sintomas devem procurar assistência médica de um ginecologista, para que um diagnóstico seja feito através de um exame à vagina, como papanicolau, e para que um tratamento seja iniciado, se for o caso.

Se o problema não tratado e resolve de forma definitiva a irritação contante na região vaginal pode causar feridas. Estas feridas a principio podem ser pequenos machucados na  pele devido a irritação e coceira excessiva, mas, podem piorar ao longo do tempo.

Como acabar com a candidíase definitivamente antes de causar feridas (ou após as feridas)

No caso do surgimento da doença na vagina, que apresenta sintomas como coceira intensa, ardência, corrimento leitoso e vermelhidão, os especialistas costumam receitar medicamentos orais, como comprimidos, e/ou tópicos, como pomadas ou cremes. O tratamento só deve ser realizado se ocorrerem os sintomas.

Também chamada de vulvovaginite por cândida, a candidíase vaginal pode ser dividida em dois grupos: recorrente ou não-recorrente.

Conheça a Fórmula de 5 Passos Para Combater a Candidíase

Clique no link abaixo para receber GRÁTIS o Mini Curso "Fórmula de 5 Passos Para Combater a Candidíase" e descubra exatamente o que fazer para acabar com a candidíase sem remédios, cremes ou consultas médicas.

Clique Aqui para Receber

Candidíase vaginal recorrente

Como o nome já dá a entender, a doença é considerada recorrente quando ocorre mais de três vezes por ano e provoca sintomas graves. E pode ser chamada de complicada quando acomete grávidas, pacientes com diabetes mal controlado ou doenças que provoquem baixa imunidade.

Candidíase vaginal não-recorrente

Quando é considerada não-complicada e não-recorrente, a candidíase acontece no máximo três vezes por ano e não manifesta sintomas graves.

O tratamento por via oral costuma a ser o mais comum neste caso, apesar de apresentar maior taxa de efeitos colaterais e demorar até 48 horas a mais que pomadas para aliviar os sintomas.

Tratamento Caseiro Para a Candidíase

candidiase pode causar feridas

Para quem prefere recorrer a alternativas naturais e caseiras para o tratamento da candidíase, como alimentos e chás, também existem uma série de opções.

Porém, a escolha de um tratamento natural não exclui a necessidade da consulta de um médico. Isso porque são caminhos que não costumam contar com o respaldo de pesquisas que comprovem sua eficácia.

Veja aqui mais receitas naturais para se livrar da candidíase…

Confira algumas opções de remédios caseiros para candidíase como alimentos, bactéria, chá, óleo e temperos comumente utilizados: alho, cápsulas de Lactobacillis acidophilus, chá de uva-ursina, iogurte natural, óleo de coco, orégano e vinagre de maçã.

Entenda a principal ação de cada um dos tratamentos naturais que acabamos de ver no combate à proliferação do fungo Candida albicans.

  • Alho: é um antibiótico natural para o combate à candidíase porque possui enxofre em grande quantidade.
  • Lactobacillis acidophilus: ajuda a repor a flora intestinal ou vaginal, controlando a doença.
  • Chá de uva-ursina: possui efeito antibacteriano e anti-inflamatório, ajudando a diminuir a reprodução do fungo.
  • Iogurte natural: conta com probióticos que combatem a infecção provocada pelo fungo.
  • Óleo de coco: rico em ácidos graxos, como cáprico e caprílico, tem propriedades que agem contra micróbios, eliminando e matando os fungos que causam a doença.
  • Orégano: apresenta ação antifúgica e antimicrobiana porque carrega carvacrol em sua essência.
  • Vinagre de maçã: contribui com o equilíbrio e aumento do pH natural do corpo, além de ser rico em enzimas que favorecem o controle da proliferação do fungo.

Fonte de pesquisa: www.minutosaudavel.com.br

5 Passos Para Combater a Candidíase de Forma Natural

Clique no link abaixo para receber GRÁTIS o Mini Curso "Fórmula de 5 Passos Para Combater a Candidíase" e descubra exatamente o que fazer para acabar com a candidíase sem remédios, cremes ou consultas médicas.

Clique Aqui para Receber

Continue Aqui, Veja Isso!
Banho de assento com vinagre de maçã

O incomodo causado pela candidíase é terrível, e deve ser Ver Agora!

Qual o melhor remédio para candidíase de repetição

Hoje vamos conversar um pouco sobre remedio para candidiase de Ver Agora!

Como tratar a candidíase usando pasta de Alho

Assim como você muitas mulheres estão cansadas de sofre com Ver Agora!

Bicarbonato de sódio para candidíase realmente funciona?

Dentre as suas muitas utilidades, o bicarbonato de sódio para candidíase está Ver Agora!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *